<< FRETE GRÁTIS PARA COMPRAS ACIMA DE R$ 269 >>

Blog

Sobre a Violência contra Mulheres

Dia 25 de novembro é realizado o Dia Internacional de Não Violência contra as Mulheres e a gente queria trazer alguns dados pra vocês:
- 22% foi o crescimento do feminicídio durante a pandemia
- 47% das mulheres ja sofreu assedio no trabalho
- 8,4% sofreram algum tipo de violência durante o isolamento.
- 1 mulher é morta a cada 7 horas no brasil
- 1 mulher sofre violência domestica a cada 2 minutos
Alem disso, o Brasil está no 5º lugar dos países que mais matam mulheres no mundo no contexto de violência doméstica!!!

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em 2014, embora 91% dos brasileiros afirmem que “homem que bate na esposa tem de ir para a cadeia”, 63% concordam que “casos de violência dentro de casa devem ser discutidos somente entre os membros da família”. Além disso, 89% dos entrevistados pensam que “a roupa suja deve ser lavada em casa” e 82% que “em briga de marido e mulher não se mete a colher”. OLHA ESSE CENÁRIO!!

Na maior parte dos casos de abuso estupro e feminicídio o criminoso é parente, companheiro, ou próximo da vitima. Temos muita gente sofrendo e uma cultura que dificulta muito a denuncia: com um estado despreparado pra cuidar acolher e receber as vitimas, famílias e amigos que apoiam e não denunciam, mulheres em estado de vulnerabilidade sem forças pra lutar contra o sistema e denunciar, porque é mesmo um processo muito dolorido e difícil.

Mostra isso pras pessoas que falam “nossa mulher apanha porque quer” ou “mas porque não denuncia” ou “eles que se resolvam”. Precisamos entender que todo mundo tem responsabilidade em ajudar uma mulher que sofre violência, e desaprender as crenças machistas que fomos ensinados ao longo dos anos.

No @thefeministtea a gente acredita que informação é fundamental pra haver transformação. É preciso estudar, aprender, entender, e trazer o dialogo sobre essa temática porque a ignorância só atrapalha a luta pelos direitos, saude e segurança das mulheres.
Postagem mais antiga
Postagem mais recente